Preciso de ajuda

por Maria Silvia Orlovas – morlovas@terra.com.br

A maioria de nós tem sempre disposição para oferecer ajuda, mas nem sempre se abre para receber. Para muitos, precisar dos outros é uma quebra de ego, quando se rompe o orgulho e se constata que não basta ser auto-suficiente.
Mas será que isso tem apenas o lado negativo, ou podemos tirar lições positivas?

Minha tarefa como terapeuta me coloca como ouvinte, não para chorar com o outro, como faria um amigo. Ouço para ajudar a perceber uma saída para as situações de dor e conflito. E como muitas vezes as pessoas não encontram explicações nessa vida, imaginam que as justificativas podem estar em outras vidas. E de fato isso acontece com freqüência. Se acreditamos em reencarnação e evolução espiritual, faz sentido pensar que algumas explicações possam estar no passado, mas com certeza o momento de mudança e de alteração de comportamento é aqui agora.
Apesar de nesses momentos de dor nos sentirmos vítimas do destino, e sem nenhuma ação, isso não é real. Por conta do sofrimento, é comum não vermos um caminho, mas isso não quer dizer que não exista.

Oswaldo viu numa sessão de Vidas Passadas seu esforço em cumprir as tarefas na fazenda do pai, enquanto o irmão levava a vida sem compromissos. Incompreendido pela família, sentia-se injustiçado e triste. Terminada a parte mediúnica, ele me contou que nesta vida a família também o abandonou, e as situações estavam se repetindo, disse ser trabalhador, exigente consigo mesmo, e que enfrentava um desgaste emocional.
“Preciso de ajuda,” disse com os olhos cheios de lágrimas.

Vendo aquele homem de mais de 50 anos romper suas barreiras para tentar entender porque as pessoas não o respeitavam me tocou. Pois sei o quanto é difícil receber ingratidão.

Oswaldo seguindo corajosamente na auto-análise, constatou que não colocou limites nos relacionamentos, fazia de tudo para agradar, assumia responsabilidade pelos outros, mas é claro, que tinha suas expectativas. Como era uma pessoa fechada, não fazia críticas abertas, não falava o que pensava, sofria sozinho. Porém, queria ser compreendido e amado. Quando sua esposa rompeu o casamento, os filhos não sabiam o que pensar e nem ele entendia muito bem o porquê.

Claro que conviver com uma pessoa que age assim não é fácil, porque as pessoas precisam de respostas, precisam saber se estão agindo certo ou não. Relacionamentos silenciosos não funcionam. No caso de Oswaldo, faltou o diálogo, faltou a construção de limites, no entanto, o problema não estava apenas no casamento.
Ele confessou que nunca pedira ajuda porque considerava uma humilhação, uma fraqueza, mas agora cansado de enfrentar desapontamentos compreendia que tinha sido muito orgulhoso. “Parece que estou repetindo esse tipo de atitude há muitas vidas. Ainda há solução para o meu caso?

Claro que sim. Para tudo há solução. Todos nós podemos aprender, podemos mudar. Aprender a receber ajuda exige uma boa dose de humildade e também de coragem. Muitas vezes as pessoas desenvolvem esse tipo de comportamento quando têm medo de amar, confiar, se entregar e se decepcionar. A auto-defesa se torna um escudo.
Todos nós devemos ser fortes, mas também é bom receber, e dar espaço para o outro oferecer amor e se sentir importante em nossas vidas. Estamos juntos para aprender e compartilhar.

Fonte: http://www.somostodosum.com.br

Anúncios

O que é moral? e a importância da reforma íntima

Por: Ana Cristina Lima

A  moral é um conjunto de regras de convívio que possui dois aspectos: o íntimo do individuo e o seu modo de agir.  A expressão advém do termo em latim mores cujo significado se faz incompleto, visto que a palavra grega êthos significa o sentimento interno e externo, ou seja, pensamento íntimo e conduta. Outra palavra grega ethica que condiz com a acepção atual da palavra ética condizem atos, costumes e regras sociais de um determinado grupo. A junção imperfeita dos termos gera atuais conflitos de entendimento de tais expressões que necessitavam aqui serem explicitadas.

Os ensinamentos de Jesus atestam a necessidade da adequação do sentimento íntimo do homem com o sentimento divino, nisto se resume a reforma moral, visto que o espírito fora feito simples e ignorante e seu aperfeiçoamento decorre do sentido da vida, qual seja o aprimoramento do ser. Por que o Criador em sua magnitude e misericórdia quer que suas criaturas conheçam as etapas da vida e dêem valor a cada uma delas rumo a certeza da perfeição.

Segundo esclarece o Espírito de Verdade em resposta a pergunta de nº621 , encontrada no Livro dos Espíritos, o conhecimento humano da lei divina decorre da própria consciência.  Portanto o despertar de consciência é conhecimento e aplicação da lei divina na vida íntima do individuo. Como bem esclarece o espirito Lancellin em sua obra Cirurgia Moral psicografada pelo médium João Nunes Maia:

”Se podes coordenar as tuas idéias, que o faças com harmonia. Se é do teu agrado disciplinar a tua fala, começa logo. Se podes dar cadência aos teus passos, que o faças também. Se podes vestir decentemente não deves esquecer-te de fazê-lo. Os outros caminhos norteados para a perfeição vão surgindo no páreo dos teus esforços e na busca, eles surgirão mais depressa, para que possas sentir a luz do discernimento com maior rapidez.

 Trabalha com interesse de servir bem, que o teu trabalho se transformará em alegria. Dispensa os adjetivos que não correspondam às qualidades enobrecidas do Evangelho e avança para os qualificativos que honram toda a policromia enriquecida pelo Amor nas variadas estações dos sentimentos. Confirma tua passagem, por onde passares, com a clareza e a perfeição do que deves fazer, que o Belo sempre honra o seu genitor. Em tudo o que fizeres, lembra-te de fazê-lo bem. Não te esqueças jamais o talhe da perfeição, que ela devolverá a glória para o próprio artista.”

 Muitos seres têm consciência da lei divina, mas insistem em permanecer acorrentados as vicissitudes humanas, esse status é meramente temporário, visto que a eternidade é muito longa para  alguns anos ou séculos de ócio, deste modo o bem é inevitável a qualquer criatura e o seu tempo de burilamento depende  do livre arbítrio individual.

Por fim, a reforma íntima se resume a adequação do sentimento do homem com Deus, algo que deve ser efetuado todos os dias por meio de reflexões de conduta do mundo interno e externo e analise crítica dos seus defeitos, qualidades e avanços para que cada um a seu tempo alcance a linha de chegada que é a perfeição.

Depressão tem cura

Por :: Maria Aparecida Diniz Bressani ::

Toda questão tem em si embutida a sua resposta.
Depressão é a vivência da dor profunda, da angústia, da sensação de falta, da pressão de uma culpa não sei do quê, da vontade de desistir de tudo, inclusive da vida… e por aí continua mais uma série de sintomas que nos fazem compreender que a pessoa está com Depressão.

A Depressão é como se fosse um ser que entra em sua casa pela porta dos fundos, sem ser convidado – na verdade é um intruso – e que lhe causa bastante incômodo e grande transtorno. Este ser – a Depressão – vai se instalando aos poucos, gradativamente. Sem que seja percebida claramente torna-se uma figura predominante e forte a ponto de mandar na rotina da casa, ou seja, determina a forma como a pessoa acometida por este mal vê a vida e, conseqüentemente, o seu comportamento.

Ela não permite que a pessoa perceba seu real valor e importância, levando-a, cada vez mais, a excluir-se da própria vida e das relações interpessoais. Sente-se um peso morto.
Quando começa a superar a doença, ao se dar conta de um recurso fundamental que tem dentro de si, para contribuir na qualidade de sua própria vida e na qualidade de vida dos outros ao seu redor, pouco a pouco percebe que faz diferença e tem a sua importância na vida das pessoas.
Este recurso é o Amor. E o estilo de vida de quem vive a Depressão é marcado significativamente pela falta de Amor.

O Amor é o grande antídoto e o grande solvente deste mal da alma. Esta é a resposta embutida dentro da questão da Depressão.
Olhando pelo ângulo psicológico, a Depressão é o sintoma da falta de Amor. Todos os outros sentimentos e sensações são decorrentes desta sensação de absoluta falta de Amor na própria vida.

A falta de Amor na vida torna-a estéril, insípida e sem significado.
É preciso recuperar o sentido da própria existência. Todos temos uma importância do porque existir. Todos nós ocupamos um lugar no mundo e na vida das outras pessoas.
Para Jung a consciência é unilateral, ou seja, ao desenvolver a consciência de Eu este EU olha a si mesmo, a vida, o mundo e as outras pessoas por um único ângulo, compreendido como verdadeiro e certo. Por isto dentro da psicologia dizemos que cada caso é um caso. E é justamente por ser esta visão unilateral, que na verdade torna parcial e limitada a forma de se relacionar com a vida.

A teoria da Inteligência Emocional nos fala que quanto mais opções de escolha e capacidade de suportar frustrações uma pessoa tem, mais ela é feliz.
A pessoa em Depressão se vê sem opções e se sente absolutamente magoada pelas frustrações impingidas pela vida; por isto sente-se cronicamente infeliz.
Se você olhar para a Depressão não apenas como aquele intruso que veio perturbar a paz da sua vida, mas sim como alguém que ao desequilibrar e tumultuar sua vida é, na verdade, o agente que veio possibilitar a transformação da forma limitada e parcial que você vivia até então sua vida… Verá então, a dor a serviço do bem!

Como bem o sabemos, a vida é a possibilidade de nos desenvolver e nos melhorar enquanto seres humanos que somos; e para isto, existem dois caminhos: pela Dor e pelo Amor.
Se a Depressão é a profunda sensação da falta de Amor significa que, então, escolheu-se o caminho da Dor para o desenvolvimento da alma enquanto ser humano.
Eu acredito que nenhum sofrimento é gratuito, portanto, o sofrimento que a Depressão impõe ao indivíduo, para mim, é uma forma de mostrar para si mesmo que tem algo de errado em sua vida, com suas crenças e nas suas verdades estabelecidas.
Por isto acredito que Depressão não é simplesmente para ser sofrida, mas, sim, para que seja usada como oportunidade para se rever suas crenças e verdades.
E justamente porque acredito que escolhemos os nossos caminhos de vida para o crescimento e o desenvolvimento da nossa consciência enquanto ser humano, que acredito que podemos virar à direita ou à esquerda nos caminhos da vida a qualquer momento que queiramos.

Portanto, o primeiro passo para sair da Depressão ou de qualquer situação insatisfatória que se vive é QUERER. Querer de coração, querer com todo o seu ser, querer com todo o Amor que está lá bem no fundo do seu ser. Apostar que é possível, mesmo que você se sinta neste momento dentro de um túnel escuro, numa curva onde não esteja vendo a saída e nem tenha certeza que está indo na direção correta; não faz mal, o que importa é alimentar seu querer com a fé e a certeza de que existe uma saída, porque Depressão tem cura.

Fonte: http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/conteudo.asp?id=02482

GMAB – GRUPO DE MAGNETIZADORES ALPHONSE BUÉ

Ontem ocorreu a reunião do GMAB- Grupo de Magnetizadores  Alphonse Bué  vinculado a Instituição Espírita Centelha de Luz, localizada à Estrada das Barreiras, 1523,  no bairro de Tancredo Neves em Salvador-Bahia. O grupo foi criado em agosto de 2010, conta com apoio de 9 (nove) magnetizadores  sob coordenação de Edson Gomes que desenvolvem trabalho sob orientação de médicos espirituais: Dr. Paulo, Dr. Pierre e Dr. Maciel. As enfermidades  tratadas são as mais variadas tais como: calculo na vesicula biliar, pedra nos rins, cisto cerebral, mastectomia, dentre outras,  se encontra em fase de implantação o tratamento contra depressão e ansiedade. O horário de atendimento do grupo é toda terça-feira das 20h às 21 horas.

1º PASSO RUMO AO 5º EMME

O PASSAPORTE


O primeiro passo é tirar o passaporte.  Entrem no site da Policia Federal( www.dpf.gov.br) que lá tem o passo a passo. Preenche-se o requerimento para expedição de passaporte para brasileiro, se expede a GRU- Guia de Recolhimento da União e marca a data para entrega  dos documentos, o local decorre de acordo com o Estado. Todo o procedimento é efetuado no site com rapidez. A data da entrega da documentação consta disponível após o preenchimento das informações pessoais e o prazo de entrega do Passaporte são de 6 ( seis) dias úteis após a entrega da documentação.

A documentação necessária é:

1.  Cédula de Identidade;

2. CPF ( quando não constar na identidade);

3. Foto 5×7;

4. Certificado de Reservista( para homens);

5. Título de Eleitor;

6. Certidão de quitação eleitoral ou ticket da última votação ( a certidão pode ser impressa na página do TSE-Tribunal Superior Eleitoral; 

7. Passaporte anterior( para quem já possui, mesmo vencido, sob pena de pagamento da taxa em dobro ou seja R$ 312,14 ( trezentos e doze reais e quatorze centavos);

8. Pagamento da taxa no valor de R$ 156,07( cento e cinquenta e seis reais e sete centavos); 

9. Certidão de Casamento averbada ( para quem teve alguma alteração no estado civil); 

10. Certidão de Nascimento averbada ( se ocorreu alguma alteração no documento em decorrência de medida judicial).

Atenção: Cuidado com o estado de conservação da identidade, se o documento estiver com o plástico estragado ou com mais de 10 anos da data de expedição, é necessário providenciar uma nova identidade.

Nascimento do Blog Magnetizador Iniciante

Olá  gente,

O Magnetismo é apaixonante, não tinha noção que algo assim me  encantasse tanto quanto o espiritismo, realmente não sei do que gosto mais, mas como o coração é grande cabem os dois e muito mais.

Iniciei minha pesquisa para concretizar a ida ao 5º EMME, por falar nisso o último encontro já deixou saudades.

Voltando são inúmeras providências a serem tomadas à concretização da ida ao evento. O visto é a parte mais burocrática e demorada, é bom ter tudo certinho e com antecedência  para se ter uma viagem maravilhosa.

Também vou publicar matérias acerca do magnetismo, espiritismo e temas afins.

Contem comigo e muito axé para vocês!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!